Arquivo da categoria: Sem categoria

A Odisseia para o caminho de Portugal

Resolvi escrever sobre o caminho que tive para conseguir um visto no Consulado Português.

Fui pega desprevenida. Cheguei no consulado desavisada, sem agendamento, com uns documentos que amigos haviam me dito para levar e me deparei com esse caminho que relato adiante, até como forma de ajudar a não estressar a quem precise.

Vamos lá! Primeiro coisa, NÃO vá ao consulado sem antes realizar o agendamento online, você irá quebrar a cara, vão mandar você voltar!

Vou dar o passo a passo, inclusive com ilustrações do caminho ( porque para localizar o site foi bem complicado até achar o caminho certo para preencher o tal Visto de Shengen. Visto este que dá início ao processo da tirada do seu visto com o agendamento no consulado.

Quem pensa que o site é http://www.consulados.com.br/portugal/ também irá quebrar a cara. Nesse endereço só há os endereços, e-mails, telefones e horários de atendimento dos consulados de todo o Brasil.

1) Primeiros passos:

  • Vá ao endereço certo: https://www.portaldascomunidades.mne.pt/pt/
  • Este é a porta mágica para você achar tudo! Mas estou aqui justamente para facilitar um pouco mais a sua vida e tentar fazer você não perder tantas horas e viagens perdidas às instituições. Então vamos juntos para cada paço.
  • Entre no portal do endereço acima. Clique na barra de cima onde está escrito “Visto” .
  • Captura de Tela 2017-09-14 às 10.55.46Clique na barra lateral onde está escrito “Faça sua solicitação de visto”

Captura de Tela 2017-09-14 às 10.57.06

  • Você vai entrar numa página que tem um monte de bandeirinhas de países. Então você vai na bandeirinha de Portugal. Não clique na primeira linha onde está escrito “Formulário de visto”,  é o formulário em PDF para você imprimir….e talvez preencher a mão…. mas você terá obrigatoriamente de preencher eletronicamente, senão não irá aparecer a data de agendamento ao final do processo.

 

Captura de Tela 2017-09-14 às 11.06.01

  • Clique na segunda linha em “Solicitar um pedido de visto”. Não perca nunca sua persistência e paciência, ainda estamos no começo! Você vai achar que não deu certo, pois quando você clica, demora um tantinho para fazer loading do formulário.
  • Aberto o formulário, você irá preencher com cuidado. Atenção! Mesmo que o pedido de duração do visto seja para um ano ou mais, o sistema, na hora do preenchimento, não aceita mais de que 90 dias. Dará erro se você tentar mais que isso. Qualquer erro que der, eles avisam em grifos vermelhos e você terá que ajeitar, do contrário não conseguirá chegar ao final e receber o calendário de agendamento. Não tenha medo de colocar 90 dias. Ao chegar ao velho mundo você ainda terá outro caminho, pois terá que agendar no SEF (Serviço de Imigração), que, e pelo que me disseram, é lá que eles renovam os dias necessários para sua estadia prolongada!

Captura de Tela 2017-09-14 às 15.24.27

Se conseguir chegar até o fim do preenchimento terá aparecido um calendário com data e hora disponíveis no consulado da sua cidade. Chegará no seu email o utilizador e a palavra chave que você irá usar para acompanhar o pedido online. Imprima esse formulário e boa sorte para a segunda etapa da Odisséia!

  • ATENÇÃO! Mais um aviso antes de continuar. Nem tente ir como turista achando que depois de três meses lá no SEF você conseguirá o visto de permanência. Eles te mandam de volta para você fazer aqui e viajar com o certo!

2) Com o agendamento realizado, dirija-se ao Consulado Português da sua cidade, ou cidade contígua. Com a seguinte papelada:

  • Passaporte (atentar para o vencimento! tem que ter validade de mais de 3 meses após o fim da duração do visto) ORIGINAL E CÓPIA AUTENTICADA
  • RG e CPF  ORIGINAL E CÓPIA AUTENTICADA
  • 2 fotografias 3 x 4
  • Formulário preenchido (do item 1), impresso, com espaço para colocar a foto.Captura de Tela 2017-09-14 às 15.27.30
  • Declaração do próprio punho, assinada, especificando o motivo do pedido do visto, nome da instituição de ensino, data de início e fim do curso, local de alojamento
  • Carta de aceitação emitida pela instituição ou inscrição no curso pretendido
  • Comprovativo de meios de subsistência = Comprovativo de Bolsa de Estudo que conste o montante recebido, se for o caso; ultima declaração do imposto de renda; termo de responsabilidade de familiar, se for o caso, com ASSINATURA RECONHECIDA dizendo que se responsabiliza por todas as despesas do aluno durante toda a estadia dele. ( nesse caso é necessário a declaração do imposto de renda desse responsável e os três últimos contracheques. E também comprovante de parentesco. VALE RESSALTAR AQUI QUE O CONSULADO ACHA NECESSÁRIO QUE VOCÊ TENHA NO MÍNIMO 1.500,00 EUROS/MENSAIS PARA SUA SOBREVIVÊNCIA LÁ!
  • Comprovativo de alojamento. SE VOCÊ AINDA NÃO TIVER, É BOM RESERVAR UM HOTEL NO BOOKING.COM, POR UMA SEMANA (EXIGÊNCIA DO CONSULADO) POIS CASO ENCONTRE SUA FUTURA CASA APÓS O AGENDAMENTO, VC PODERÁ CANCELAR SEM ONUS. SE TIVER ALUGADO ALGUM LUGAR, TERÁ QUE LEVAR O CONTRATO COM RECONHECIMENTO DE FIRMA LÁ EM PORTUGAL E IDENTIDADE DO LOCATÁRIO (O QUE É MAIS COMPLICADO). SE FOR FICAR EM ALOJAMENTO DA UNIVERSIDADE TEM QUE TER DECLARAÇÃO DA UNIVERSIDADE.
  • Seguro médico internacional de viagem, válido pelo período que permanecer em Portugal com cobertura de 30.000 Euros, repatriação por motivos médicos, necessidade e tratamento hospitalar de emergência. ESSE CAMINHO É MAIS CARO, MAS QUEM PODE, PODE, E É MAIS INTERESSANTE E RÁPIDO. VC PODE REALIZAR A PESQUISA NAS SEGURADORAS POR SITE E CONTRATAR SERVIÇOS VIA SITE MESMO!
  • Caso não contrate um seguro uma outra opção é fazer o PB4, que é o INSS de lá. Mas bemmmmm, bem melhor do que o nosso daqui! Para isso você terá que ir na FUNASA tirar esse PB4. Tem  que levar xerox dos seguintes documentos, identidade, cpf, passaporte, seu NIT ou PIS, comprovante de residência e carta de aceite da universidade ou curso. ESSE DOCUMENTO SAIRÁ DEPOIS DE 5 DIAS UTÉIS. OBS: CASO OPTE PELO PB4,  TAMBÉM TERÁ QUE COMPROVAR NO CONSULADO TERMO DE RESPONSABILIDADE ACIMA. ISTO É, QUE TERÁ CONDIÇÕES FINANCEIRAS PARA REALIZAR REPATRIAÇÃO OU ARCAR COM MAIORES CUSTOS DE SAÚDE, ETC.
  • Atestado de antecedentes criminais. http://www.pf.gov.br/servicos-pf/antecedentes-criminais. TIRAR NESSE ENDEREÇO ACIMA, MAS TEM QUE APOSTILHAR. O APOSTILHAMENTO NADA MAIS É QUE UMA AUTENTICAÇÃO INTERNACIONAL. TEM QUE PROCURAR SABER QUAIS CARTÓRIOS EM SUA CIDADE FAZEM ISSO, POIS NEM TODOS FAZEM.
  • Existem ainda algumas declarações necessárias que o próprio consulado te dá na hora para preenchimento, dependendo de cada caso, tais como: Termo de Responsabilidade de meio de Subsistência entre outros. Declaração que se compromete a só viajar com o visto certo, etc.
  • Aqui vai a dica mais importante de todas: NÃO COMPRE A PASSAGEM ANTES DE REALIZAR OS PASSOS DESSA ODISSÉIA. O prazo que o Consulado te dá para o visto é de 30, 40 a 60 dias, mas é melhor apostar nos 60 dias, pois o volume de pedidos nesse ano triplicou, e, pelo que me consta, não tem saído antes desse prazo! Vi pessoas que estavam a 65 a 75 dias e nada! O volume está sendo maior agora, acredito, pelo ano letivo de lá que se inicia agora. O conselho é que você vá pesquisando as tarifas aéreas e projetando a compra.

Caí na besteira de comprar projetando os 30 dias, porque sou uma otimista por natureza e acabei cancelando o meu voo. Esse foi o conselho da companhia de aviação, pois se tivesse remarcado sem saber quando realmente chegaria o visto, era multa em cima de multa. No caso, só a multa para o cancelamento foi mais ou menos oitocentos e poucos reais, além da diferença da tarifa!!!! Quase uma passagem nova! Você não irá querer isso, né?

Agora a ultima parte da Odisséia. Segure o coração, faça muita meditação e yoga!

3) Você vai entrar no Portal das Comunidades e vai fazer o caminho exato que fez para o preenchimento do Visto de Schengen até chegar as bandeirinhas. Vai clicar “Verificar Estado”. Irá aparecer isso abaixo. Tá lembrado do utilizador e palavra chave que chegaram no email confirmando seu agendamento? Pois eles serão usados agora!

 

Captura de Tela 2017-09-14 às 12.23.24

Depois de colocado irá aparecer afinal o seu status….

Captura de Tela 2017-09-14 às 12.25.12.png

Aconselho você abrir o status só depois de chegar perto dos 30 dias para não surtar. Pode até chegar aos 40 dias. Muita paz e meditação nessa hora, não abra 10 vezes por dia!!! Geralmente eles atualizam no começo da manhã, segure a ansiedade…E, se estiver perto dos 60, vc terá o benefício de já estar expert na prática da meditação!  Depois dos 60, sinal de alerta, caso você ainda esteja nos estágios 1 ou 2, vá ao consulado para falar sobre isso, não adianta telefonar! Eles te ajudam e tentam rastrear o seu passaporte a partir desse tempo.

Mas dirija-se ao Consulado para saber o que vc pode fazer com muita delicadeza. Não adianta gritar, chorar, espernear ou contar toda a sua vida para os atendentes, pois eles não irão resolver antes dos 60 dias. Eles ouvem queixas de todos os tipos, todos os dias! Lembre-se que os pedidos triplicaram e os funcionários são os mesmos ou até diminuíram. Lembre-se também que o passaporte sai do Brasil, viaja para Portugal, antes mesmo que você e volta ao Brasil para os consulados te entregarem. Lembre-se também que o visto te dá entrada para a comunidade européia, cujos problemas de terrorismo e imigração é objeto de muita preocupação dos governos.

Nessa verdadeira Odisséia, a essa altura, você estará louco para ir morar logo na terra deles! Então é de bom tom começar a entender que é assim e pronto! E que se vc começar a falar mal do jeito do português, da burocracia deles (igual a nossa, ou vc não sabia disso?), você estará minimamente entrando em contradição com o seu desejo de conviver com eles, no país deles…Então pense nisso! É um verdadeiro exercício de sabedoria, viver com os nossos e vossos problemas…com coerência!

Boa sorte!

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Fuxico Estrela

Hoje vou falar de um trabalho lindo, pouco conhecido, que é chamado de Fuxico Estrela, Hexágono ou Fofoca. Esse lindo trabalho é conhecido por todos esses nomes e como a sua construção tem um pouco de tudo isto do qual é batizado, fica difícil saber qual é o nome correto.

IMG_5980

Fuxico Estrela

Estava eu nas minhas andanças olhando artesanato com minha amiga querida e também apreciadora de coisas lindas, Cristiana Tejo, no Centro de Artesanato de Pernambuco, no Recife, quando me deparei com dois desses trabalhos no meio das pilhas de colchas de crochê,  de linhas e patchwork. Fiquei com um e Cristiana com o outro. Tal era nosso encantamento que uma recepcionista se aproximou e falou que se tratava do artesanato chamado de “Fofoca”. Eu já conhecia o Fuxico, quem não o conhece?

Diz a lenda que o Fuxico surgiu há anos trazidos pelos escravos. Quando eles se juntavam para costurar, usavam as sobras dos tecidos dos seus senhorios e aproveitavam para fazer fuxico dos mesmos. Fuxico pelo dicionário quer dizer: futrica, intriga, mexerico.  E também: cerzidura ou remendo malfeito.

FullSizeRender (6)

Fuxico

Os produtos em questão eram caminhos de mesa com a elaboração de flores em hexágono, sem emendas. Pensei: meu Deus, essa peça tem a sofisticação de um origami, como se faz isso? Comprei e levei para casa para analisar melhor. Com enorme curiosidade desmanchei uma das florzinhas e vi que se tratava  de um hexágono com dobraduras, como eu já havia previsto. Tentei repetir em outro tecido amassando a peça, passando ferro e não consegui chegar a um resultado satisfatório. Pensei comigo, deve haver uma lógica para sua construção, por mais difícil que possa parecer a confecção, há uma lógica!

O legal nos produtos do Centro de Artesanato é que eles colocam em cada um deles uma etiqueta do artesão, de onde ele é e o seu telefone. Lá estava o nome de D. Maria José e, por sorte minha, ela morava em Olinda. Liguei para ela e elogiei o trabalho, falei que queria aprender como fazia aquela belezura e se ela poderia me ensinar. Ela me falou que participava de uma “cela” na Casa da Cultura do Recife, com um grupo de Terceira Idade.

A Casa da Cultura, para quem não conhece é um prédio lindo em estilo Neoclassico que foi a antiga Casa de Detenção do Recife. Inaugurada em 1855, foi o projeto mais inovador de prisão àquela época, não só pelo seu estilo arquitetônico, mas também pelo seu funcionamento. Havia uma preocupação com a inserção da instituição na vida social do bairro e até da cidade, inclusive conta-se que o melhor pão da região era aquele produzido pelas mãos dos detentos na panificadora do presídio. E os pentes de chifre e as coleções de jogo de botão fabricados ali tinham fama pela sua qualidade. Além disso, o primeiro estandarte do Vassourinhas foi bordado também dentro do presídio. Tudo isso sem falar que os detentos ainda formavam times de futebol e tinham uma biblioteca à sua disposição. Em 1973 a Casa de Detenção foi desativada e restaurada por Lina Bo Bardi e Jorge Martins Junior, sendo inaugurada em 1976 como Casa da Cultura de Pernambuco. Suas celas viraram lojinhas de artesanato e foi lá numa delas que eu encontrei D. Maria José com outras senhoras que realizam e comercializam seus respectivos artesanatos.

Fui recebida com muito carinho. Ela ficou emocionada pelos meus elogios. É interessante aqui apontar que figuras como D. Maria José, que possuem um talento enorme, não conseguem perceber o quão importante é aquilo que fazem. Talvez porque no geral as pessoas não dão muito valor ao artesanato; talvez por conta, no caso específico dela, que fez por muito tempo o seu artesanato escondido, pois o seu marido não a deixava trabalhar; ou talvez porque, apesar da sofisticação encontrada em alguns artesãos, a grande maioria ainda faz seus produtos para um publico específico, o popular, aos moldes do que é vendido em feirinhas de artesanato em todo o país. Carecem de uma percepção maior na harmonia das cores, dos pontos e nas misturas de materiais. Por exemplo, ela me mostrou o mesmo trabalho do hexágono com uma mistura de crochê, que não combinavam entre si, até brigavam. Mas não cabia a mim interferir, esse é o universo delas! E embora eu tenha tido uma enorme vontade de dar alguns “pitacos” sobre o que eu achava mais interessante para a confecção, tive de me conter, pois eu ali era uma convidada e curiosa do saber que elas detinham. Descobri que apesar de pensar diferente do seu universo, há público para o que elas fazem. Tanto que no tempo em que permaneci lá aprendendo o hexágono, os turistas interessados nos produtos delas chegavam aos montes.

IMG_5988

Feito por mim e ainda em construção

Enfim, como eu previa. Havia uma lógica para a construção daquela singela de florzinha e eu aprendi!!!  Ela falou que o nome “Fofoca” é dado a um outro ponto parecido com o “Colméia” ou “Casa de Abelha”. A generosidade de D. Maria José foi tamanha que acabei comprando o que podia dela, pois queria de alguma forma retribuir tamanha gentileza. Quando perguntei se ela aceitava encomenda, ela me respondeu: “minha filha, meus dedos já estão duros e doem muito. Eu te ensinei para você mesma fazer, porque fica difícil para mim pegar muitas coisas hoje em dia para fazer”. Então eu pensei, que pena! D. Maria José, com todo seu talento, começou a produção com a limitação de esconder do marido. Agora que ela já não escondia mais e que conseguiu sair de casa e participar de um grupo vendendo o seu trabalho, tem outra limitação muito pior que a primeira, a da dificuldade física. Mundo injusto esse nosso! Nunca vou me esquecer da sua generosidade e gentileza. O mundo precisa de mais pessoas assim!

 

 

 

Magia e segredo, Quinta da Regaleira- Sintra

Não conhecia Sintra e fiquei surpresa com a beleza e magia da pequena cidade.

Relativamente perto de Lisboa, de Comboio (trem) são apenas uns 55min para chegar lá. Este tempo seria igual ao que se perde ao pegar um engarrafamento pequeno nas grandes cidades brasileiras, de um bairro a outro. Poderíamos comparar que Sintra está para Lisboa, assim como Petrópolis está para o Rio de Janeiro.

 

Sintra também é chamada de Monte da Lua. Patrimônio Mundial da Unesco, a vila fica na encosta da serra que leva seu nome e termina no Cabo da Roca, o ponto mais ocidental do continente europeu.

O Comboio parte da estação do Rossio, que é linda linda. O prédio da estação foi construído em 1886. O ticket para o comboio custa a bagatela de 2,15 euros!

Tive apenas um dia em Sintra, morrendo de pena, pois cheguei à conclusão que terei que voltar um dia, porque Sintra não se conhece apenas em um dia!

Me detive em andar pela cidade e ir diretamente para a Quinta da Regaleira, pois já tinha ouvido falar dos seus túneis e caminhos secretos e, como se trata de uma propriedade enorme, quase todo tempo foi gasto por lá.

thumb_IMG_3075_1024

Quinta da Regaleira

A Quinta é uma curiosa construção que passou por diversos proprietários desde 1697. Em 1840 foi adquirida pela Baronesa da Regaleira e passou a ser conhecida por Quinta da Torre da Regaleira, com seu palacete, capela e jardim.

Em 1893, foi arrematada por António Augusto de Carvalho Monteiro, que adquiriu também outros terrenos no entorno da Quinta para ampliar o seu enorme jardim. A casa servia para o veraneio da família Monteiro. Nos dias atuais a Quinta pertence a Câmara Municipal de Sintra.

Enquanto pertencia a António Augusto de Carvalho Monteiro foram realizadas as modificações que são vistas até hoje. Ele contratou o arquiteto Henri Lusseau, que começou a pensar o Palácio em estilo neogótico francês e o parque. Mas a construção só se deu com arquiteto-cenógrafo Luigi Manini, que construiu o parque com o edifício das Cocheiras e também reformou a Capela e o Palácio. As obras absorveram-no durante 14 anos.

thumb_IMG_3081_1024

Lagos da Quinta

Podemos dizer que todos os detalhes da construção da propriedade, principalmente dos espaços subterrâneos, os túneis, poços e lagos, constituem o tema central da Regaleira. Fala-se que tais espaços associam-se a uma passagem sensível pelos elementos e à transposição das trevas para resgatar a luz das origens, qual morte simbólica a que sucede um novo nascimento.

O percurso pelos túneis, na maioria, é todo no escuro. Entrado neles, parece que estamos em um filme de Indiana Jones à caça do tesouro perdido, que, no caso, seria a busca da luz. Poderíamos também pensar no mito da caverna de Platão.

Tantos são os caminhos e labirintos com água minando das paredes e poças pelo chão que há uma verdadeira estranheza ao percorre-los. Não há guia, a não ser um mapa de toda Quinta entregue na hora que se compra o ticket da entrada, mas, de nada adianta quando adentramos o escuro dos túneis!

O mais extraordinário de tudo são os poços. O primeiro deles é o Imperfeito, ele, comparativamente ao outro existente é completamente rústico. Você desce ou sobe em rampas, com paredes feitas em buracos nas pedras cheias de limo.

Descendo por ele chega-se ao chão em outro nível do jardim e anda-se por mais túneis até chegar ao Poço Iniciático, uma enorme torre invertida, que se afunda 27 metros abaixo da terra, com acesso através de uma monumental escadaria em espiral. Como há lagos e cachoeiras por todo o jardim, este poço tem suas escadarias molhadas pela água que mina por toda sua parede.

Enquanto representação do cosmos, o jardim desvenda lugares imbuídos de magia e mistério. Símbolos esculpidos presentes em vários lugares do palácio, capela, jardins e fontes, revelam referencias à Mitologia, ao Olimpo, aos Poetas e aos Alquimistas. Juntos fazem um conjunto misterioso que demonstra que a capacidade humana de criar é imbatível. É surpreendente! E só ao vivo e a cores pode se conhecer…as palavras não dão conta.

 

Mais belíssimos azulejos no Porto, Portugal

Pegando um trem de Porto para Braga me deparo com a belíssima Estação de São Bento, no Porto. Fiquei tão encantada que fui pesquisar sua história. Descobri que ela foi erguida no local do Convento de São Bento da Ave Maria, totalmente destruído para dar lugar à estação que preservou o seu nome. Sua obra começou em 1900 e só foi finalizada em 1916.

Estação_São_Bento_Porto

Os azulejos da Estação de São Bento, considerados os mais belos painéis do gênero em Portugal, foram apresentados em agosto de 1915, num total de 551 metros quadrados. Cada painel apresenta uma cena histórica portuguesa diferente, como a entrada triunfal de D. João I e o seu casamento com D. Filipa de Lencastre, no Porto, em 1386; o Torneio de Arcos de Valdevez, em 1140, ou a Conquista de Ceuta, em 1415.

Untitled-1

 

 

Além dos motivos históricos e reais, encontramos outros painéis com cenas campestres, do cotidiano e religiosas. Estão estampadas a procissão da Nossa Senhora dos Remédios, em Lamego, a romaria de S. Torcato, em Guimarães ou o transporte do vinho, no Douro.

Finalmente, no átrio encontra-se um friso multicolorido que se dedica exclusivamente em retratar a história dos transportes em Portugal, de forma cronológica. Tanto os painéis únicos, como o friso, foram instalados pela mão do artista português, Jorge Colaço, que na época se afirmava como um dos mais promissores azulejadores portugueses.

5453234

 

Traçada pela mão do arquiteto portuense José Marques da Silva, e de influência francesa (e portanto o projeto é várias vezes associado erradamente a Gustave Eiffel), a fachada principal da estação está virada para a Praça Almeida Garrett e possui oito linhas terminais e cinco cais, para armazenamento.

Em agosto de 2011, num merecido reconhecimento, a Estação de São Bento foi considerada, pela revista norte-americana “Travel+Leisure”, uma das 16 estações mais belas do mundo. Por esta e muitas outras razões, a Estação de São Bento é um local de passagem obrigatória, onde poderemos nos deleitar com a fantástica azulejaria tradicional portuguesa, no coração da cidade do Porto.

Ao me deparar com tanta beleza quase que perdia o trem….